Início » Blog Comportamento Animal e Adestramento de Cães Ethos Animal » inteligência das aves

Tag: inteligência das aves

cacatua de goffin

Cacatuas aprendem como fazer e utilizar ferramentas através de observação

Figaro, uma cacatua de Goffin (Cacatua goffini) mantida em um laboratório de pesquisa na Áustria, atordoou os cientistas alguns anos atrás, quando ele começou espontaneamente a fazer ferramentas (pequenas varinhas) a partir de placas de madeira disponíveis em seu aviário.

Os papagaios da Indonésia não são conhecidos pelo uso de ferramentas em vida selvagem, ainda  que Figaro ativamente empregou suas varetas para retirar nozes de uma caixa aramada. Imaginando se as cacatuas companheiras de Figaro poderiam aprender através da observação de seus métodos, os cientistas planejaram experimentos para uma dúzia delas. Um grupo observava enquanto Figaro utilizava a vareta para alcançar a noz colocada dentro de uma caixa acrílica com uma tela de arame no painel frontal; outras viram “demonstradores fantasma”- ímãs que foram escondidos abaixo da mesa, controlados pelos pesquisadores – retirar as recompensas. Cada ave foi então colocada em frente à caixa, com uma vareta igual a de Figaro nas proximidades. O grupo de três machos e três fêmeas que assistiram Figaro também pegaram as varetas, e fizeram alguns esforços relembrando as suas ações.

Mas apenas aqueles três machos se tornaram proficientes com a ferramenta e retiraram com sucesso as nozes, os cientistas publicaram online no dia 02 de Setembro de 2014, no periódico científico Proceedings of the Royal Society B. Nenhuma das fêmeas tiveram o mesmo sucesso; nenhuma das aves, machos e fêmeas, no grupo do demonstrador fantasma teve êxito também.

Devido ao insucesso total do último grupo, o estudo demontra que as aves precisam de professores vivos, dizem os cientistas. Intrigantemente, os observadores inteligentes desenvolveram uma técnica melhor que a de Figaro para alcançar a recompensa (noz). assim, as cacatuas não estavam copiando exatamente suas ações, mas sim, estavam emulando-as – uma distinção que implica em algum grau de criatividade.

Duas das cacatuas bem sucedidas receberam a oportunidade, posteriormente, de fabricar suas próprias ferramentas. Uma delas o fez imediatamente (como visto no video abaixo), e a outra foi bem sucedida após observar Figaro.

Pode ser que através do aprendizado de como usar uma ferramenta, as aves sejam estimuladas a fabricar suas próprias ferramentas, dizem os cientistas.

Tradução por Helena Truksa

Fonte: http://news.sciencemag.org/plants-animals/2014/09/cockatoos-can-learn-each-other-how-make-and-use-tools